A queda do império

Oque aconteceu até agora... (1)

Alguns caçadores trouxeram um homem em esfarrapado e semi-desmaiado para dentro do vilarejo de Sorik e o entregaram aos cuidados do templo. Já desperto, o homem revelou ser de Barranco Longo. Os últimos meses esgotaram toda comida da cidade e a última medida da comunidade foi enviá-lo como mensageiro para implorar comida às duzentas almas de Barranco Longo.
O prefeito de Sorik inicia um discurso pedindo a colaboração dos cidadãos para ajudar o vilarejo de Barranco Longo. Com um pouco de relutância no inicio, a população consegue juntar três carroças com mantimentos, e logo após o prefeito convoca voluntários para levar a carga em segurança.
Nesse momento um legionário e um paladino de Ionedae, ambos do reino de Draxler se apresentam como voluntários, formando um curioso grupo com um caçador orc que as vezes vendia sua caça na cidade, um goblim mendicante que aparentava estar perdido, um elfo carregando vários fármacos e poções vindo do outro lado do Mar de Prata, e um anão recém ordenado no clero de Irori destinado a espalhar seu conhecimento pelo mundo.
A caravana parte para leste com destino ao vilarejo faminto seguindo pelo clima árido do reino de Navarra, e ao anoitecer do primeiro dia de viagem são pegos em uma escaramuça. Cinco salteadores cercam a caravana ordenando que a carga seja entregue. Alguns membros da caravana ignoram a ordem deles e atacam os ladrões, matando dois e botando o resto pra correr. Ao analisarem os corpos, os viajantes notam que os mortos eram moradores de Sorik tentando reaver seus pertences.
A viagem continua calma por vários dias, até começarem a subida do morro, encontrando um velho ermitão no fim da tarde. Eles o ajudam , carregando-o na carroça, dividindo suas refeições com ele e lhe garantem uma confortável noite de sono.
Na manhã seguinte, foram surpreendidos pelo velho, que se revela como Bleddyn Ap-Glydwr, um lorde feérico, vindo do distante reino das fadas.Ele dá aos viajantes três presentes como forma de gratidão, e desaparece no ar sem deixar rastros.

Comments

bruno_favaropiovan

I'm sorry, but we no longer support this web browser. Please upgrade your browser or install Chrome or Firefox to enjoy the full functionality of this site.